Como funciona

Geral

Como funciona?

1) Acesse a plataforma parcelar.com 2) Clique no botão do Whatsapp no canto inferior direito 3) Selecione o débito que deseja liquidar e a quantidade de parcelas (até 12 vezes); 4) Pronto!

É seguro?

Sim, nossa plataforma é 100% segura, contamos com tecnologia de ponta e os mais rígidos requisitos de segurança em transações para que você possa realizar o pagamento.

Em quantas parcelas posso pagar?

Você pode parcelar em até 12 vezes.

Qual a forma de pagamento?

Você pode parcelar com as principais bandeiras de certão de crédito: Visa, Mastercard, AMEX, Hipercard e Cabal.

IPTU - São Paulo

O que acontece se eu não pagar o IPTU?

O não pagamento de qualquer parcela do IPTU acarretará a inclusão do contribuinte no Cadastro Informativo Municipal (CADIN) e a inscrição do débito total (desconsiderando eventuais créditos da NFS-e/Nota do Milhão) na Dívida Ativa do Município. Neste caso, a cobrança será efetuada por meio de processo judicial, com as respectivas custas, encontrando-se o devedor sujeito, inclusive, à penhora de bens para quitação do valor devido.

Posso pagar a parcela do IPTU vencido com o próprio carnê?

Os boletos enviados pela Prefeitura não podem ser utilizados para pagamentos em atraso. o contribuinte tem que obter a 2ª via do boleto no site da Prefeitura, que já será emitida com os devidos acréscimos para a mesma data. e realizar o pagamento em atraso antes da inscrição do débito na Dívida Ativa.

Qual o prazo para baixa do débito?

O prazo para baixa no sistema do Prefeitura é de até 3 dias úteis.

Quanto pagarei de encargos sobre o atraso no Pagamento de IPTU?

No pagamento de prestação com atraso incide multa de 0,33% ao dia até o limite de 20%. A partir do mês seguinte ao do vencimento, serão cobrados ainda atualização monetária e juros de mora de 1% ao mês, estes incidentes sobre o valor total do débito, incluindo multa e atualização monetária.

Se o contribuinte não receber uma notificação sobre o IPTU deverá pagar algum encargo?

A responsabilidade pelo pagamento em dia do IPTU é exclusivamente do contribuinte, que deverá sempre observar as datas de vencimento das parcelas e as condições de pagamento determinadas. Em caso de pagamento em atraso, ou de não pagamento da obrigação tributária, o contribuinte estará sujeito ao pagamento dos acréscimos legais cabíveis: multa, juros, atualização monetária, e, ainda, honorários advocatícios em caso de inscrição em dívida ativa e custas e emolumentos judiciais em caso de execução judicial.

Tem mais algum encargo se o débito for lançado na Dívida Ativa?

• Aplicação de juros de 1% ao mês, consoante o §1º do artigo 161 do Código Tributário Nacional, Lei 05.172/66; a Lei Municipal 13.475/02; • Honorários advocatícios de 10%, nos termos do art. 20 § 3º do Código de Processo Civil e, caso o débito esteja sendo cobrado por meio de execução fiscal, • custas de 1% (observando-se o valor mínimo de 5 UFESP) sobre o valor do débito e despesas judiciais (conforme legislação estadual);

Fale conosco!

Se não encontrou resposta para sua dúvida, envie sua pergunta e responderemos o mais rápido possível.

Agendar uma reunião

Vamos falar pessoalmente? Agende uma video conferência e conheça nossas soluções.